E já lá vão oito vitórias para Tiago Cruz no Algarve Pro Golf Tour (APGT), quando decorre a terceira época de existência deste circuito fundado pela PGA de Portugal e o Jamega Pro Golf Tour. A mais recente foi obtida hoje no V Palmares Classic, nos percursos Lagos-Praia do Onyria Palmares Beach & Golf Resort, o que faz dele o primeiro jogador a chegar aos três triunfos na presente temporada de 2016-2017, descolando assim de mais dois portugueses com dois títulos, Ricardo Santos e Pedro Figueiredo. E se nos lembrarmos que o jogador do Banco BIG se prepara para repetir o primeiro lugar final de 2015-2016 no Ranking do APGT, não restam dúvidas de que é português o melhor de sempre na sua história.

“Quero agradecer à PGA Portugal e ao Jamega Golf Tour, nas pessoas do José Correia e do Gary Harris, por terem começado a organizar este circuito, que é muito bom para nós, jogadores portugueses”, comentou Tiago Cruz. “Estamos a jogar em casa, é tudo muito mais fácil, o nosso tempo, os nossos campos… Conseguimos ganhar ritmo competitivo, e com bons jogadores presentes conseguimos também melhorar o nosso jogo, porque puxam por nós. Só temos a ganhar, e, falando de mim, está provado que tem feito muito bem ao meu jogo e estou muito satisfeito que este circuito exista no nosso país.”

Não é um circuito qualquer, muitos dos seus participantes são jogadores do Challenge Tour que vêm a Portugal ganhar rodagem para a época que se avizinha. Como o escocês Jamie McLeary, que neste V Palmares Classic, com 97 jogadores em prova, foi vice-campeão a duas pancadas do português, com duas voltas de 66. É que Tiago Cruz fez 66-64 para ganhar com um total de 130, 14 abaixo do par. Ao longo dos 36 buracos averbou nada menos do que 4 eagles, dois em cada volta, todos em par-5.

Tiago era segundo empatado com Jamie McLeary aos 18 buracos, à distância mínima do inglês Jamie Abbott, que hoje acrescentou um 69 ao 65 do primeiro dia, acabando empatado com o português Tomás Silva (67-67) no quarto lugar, com 134. Em terceiro ficou o irlandês Ruaidhri McGee, com 67-66.

Ricardo Santos, segundo classificado em dois dos três torneios anteriores ao V Palmares Classic, não foi desta vez além de um lugar nos 18.ºs, com 140 (69-71), num lote em que se inclui também Gonçalo Pinto (68-72).

Tiago Cruz não começou bem o ano de 2017, mas o trabalho paciente que tem desenvolvido com o seu treinador Luís Barroso começou finalmente a dar os seus frutos. Nos últimos três torneios, ganhou dois e pelo meio foi 5.º noutro. E não terá sido por acaso que estas duas últimas vitórias se tenham seguido a sessões de consulta com Luís Barroso, que recentemente se mudou do Centro Nacional de Formação de Golfe do Jamor, onde trabalhava para a FPG, para ser head pro no Praia D’El Rey Golf & Beach Resort.

By: Golftattoo